• factor-kline

KKR adquire parte dos negócios de Beleza Profissional da Coty


Em uma das batalhas de M&A mais competitivas da história da beleza profissional, a KKR foi a vencedora do acordo realizado com a Coty Professional Beauty. A parceria estratégica envolve a venda de uma participação majoritária de 60% nos negócios de beleza profissional e de varejo para cabelos da Coty, incluindo as marcas Wella, Clairol, OPI e ghd, a um valor contemplado de US $ 4,3 bilhões.


A Coty manterá os 40% restantes do negócio, que são número dois na indústria de tratamento capilar de salão de beleza, atrás da líder mundial L'Oréal. Juntamente com a marca global OPI, líder em tratamento profissional para unhas. A KKR encontrou um grande oponente na Henkel que, pela segunda vez, foi um dos principais concorrentes nesse negócio. Em 2015, a Henkel perdeu para a Coty, quando a Procter & Gamble vendeu parte de seus negócios.


Se um acordo fosse alcançado até o final de 2019, o resultado provavelmente teria sido diferente. Com o COVID-19 atacando duramente em todo o mundo no início de 2020, o negócio de beleza profissional está entre os mais atingidos, com as paralisações de salões de beleza fizeram com que esse setor dificilmente abalável parasse completamente. Somente nos Estados Unidos, as receitas de serviços de salão de beleza caíram mais de US $ 5 bilhões apenas no primeiro trimestre, de acordo com nosso relatório “Impact of COVID-19 on the Salon Hair Care Market”.


Isso teve um impacto direto e imediato na Henkel, Coty e em muitos outros, com as receitas do setor caminhando para uma queda acentuada em 2020 e um longo caminho para a recuperação. No entanto, com essa perspectiva sombria, a dinâmica do negócio da Coty Professional Beauty mudou, dando vantagem à KKR, com a posição da Henkel como um comprador estratégico enfraquecido devido ao estado atual e futuro desafiador do setor de salões.


Enquanto a KKR enfrentará desafios futuros nos negócios da Coty Professional Beauty, a empresa poderá se adaptar e focar seus recursos com base nas mudanças nos serviços de cabelos e unhas, como também nas variações no comportamento do consumidor. Na Ásia, que está mais à frente na recuperação do COVID-19, é provável que a Coty faça novos avanços com seus negócios bem-sucedidos com coloração da Wella na China, Japão e Coréia do Sul.


Seu posicionamento também é vantajoso no mercado americano, com sua estratégia de distribuição via Sally Beauty e seu relacionamento com cabeleireiros independentes, uma vez que espera-se um aumento no número de profissionais autônomos nessa nova realidade, de acordo com nosso estudo “Independent Stylists: Global Market Brief”. Também projetamos que a marca profissional de cuidados com as unhas da OPI busque um maior número de vendas no varejo e online, já que as esmalterias provavelmente sofrerão mais com falências.


Nossa projeção de pior cenário de impacto do COVID-19 indica que o mercado cairá para US $ 20 bilhões até 2024, perdendo aproximadamente US $ 5 bilhões dos US $ 25 bilhões registrados em 2019. Assim, esperamos que a KKR mantenha sua propriedade da Coty Professional Beauty durante esse período, talvez vendendo para a Henkel em algum momento no futuro. Os próximos 12 a 18 meses são críticos para a saúde e a economia mundiais, com a manutenção do mercado de beleza profissional ligada a essa recuperação. Estamos modelando o impacto e a recuperação do COVID-19 com atualizações mensais para o setor global de cuidados com os cabelos em salão de beleza.


Para mais informações, entre em contato com a Factor-Kline.


Fonte: Kline&Co.


© 2016 Factor-Kline

  • LinkedIn - Black Circle
  • b-facebook