Please reload

ARTIGOS RECENTES: 

SIGA-NOS

  • LinkedIn - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle

Impacto do COVID-19 no Mercado Global de Óleos Básicos para Lubrificantes

13.05.2020

A queda significativa na demanda de lubrificantes esperada no primeiro semestre de 2020 e a perspectiva de uma recuperação lenta e fraca (recuperação econômica em “U”)- tudo devido à pandemia do COVID-19 - tem o potencial de transformar profundamente o setor de basestocks em nível global.

 

Durante a última década, o suprimento de basestocks foi caracterizado por uma capacidade excedente significativa. Uma demanda estática, sem crescimento, por basestocks (mercado de lubrificantes andando de lado em nível global) e a adição contínua de novas capacidades de óleos básicos  causaram  menor utilização da capacidade e um declínio na lucratividade . Simplificando, a indústria já estava em dificuldades financeiras antes de 2020. Agora, quedas sem precedentes no mercado de lubrificantes, conjuntamente com  quedas  dos preços do petróleo criaram tensões de curto prazo com potencial para alterar a dinâmica da indústria no longo prazo.

 

Um declínio acentuado na demanda

 

A demanda de basestocks está intimamente ligada à demanda de lubrificantes acabados, uma vez que os lubrificantes representam mais de 90% do mercado de basestocks. No momento da redação deste artigo, maio de 2020 , estimamos que a demanda global de lubrificantes acabados possa diminuir de 15% a 30% em 2020 em comparação a 2019. Como resultado, a demanda geral por basestocks provavelmente sofrerá uma queda semelhante, embora o impacto em diferentes grupos de API seja diferente.

 

Com restrições ao movimento das pessoas em situações de isolamento social e lock-down, os lubrificantes automotivos de veículos de passageiros são impactados imediatamente e de forma mais profunda . No entanto, também ocorrerão reduções significativas na demanda pelos lubrificantes de uso comercial e industrial .

 

A contração no mercado de lubrificantes para veículos de passeio causa um impacto imediato na demanda por óleos básicos do Grupo III/III +, especialmente em mercados com maior penetração de óleos de motor de automóveis de passageiros (PCMO) de alta qualidade (sintéticos e semi), casos por exemplo dos Estados Unidos Europa Ocidental. Ambas as regiões têm uma alta participação de PCMO de alta qualidade ( e uso de  óleos básicos do Grupo III / III + e PAO). Portanto, esses basestocks verão uma queda mais significativa na demanda. Por outro lado, devido às formulações típicas usadas na região da Ásia-Pacífico e na América do Sul , o impacto da redução da demanda de PCMO será experimentado pelos Grupo II / II + e Grupo I nessas regiões.

 

Como os basestocks do Grupo II / II + são os principais materiais usados ​​para formular óleo de motor para veículos pesados (HDMO), o declínio no setor de transporte comercial  terá  maior impacto sobre esses produtos . Obviamente, haverá variações regionais, com a América do Norte e Ásia-Pacífico testemunhando quedas muito mais altas no consumo de Grupo II / II +, em contraste com outras regiões que têm participações relativamente mais altas do Grupo I nas formulações de HDMO.

 

A demanda por outros produtos automotivos, incluindo óleos de transmissão e fluidos de transmissão automática (ATF), é mais dependente do primeiro enchimento de fábrica (impulsionado pela produção automotiva) do que do abastecimento na rede de  serviços (impulsionado pela população automotiva). Em meio a severas condições de bloqueio, durante as quais a produção de automóveis é interrompida, a demanda por esses produtos é afetada mais severamente do que a de óleos de motor. O declínio na demanda por ATFs afetará principalmente a demanda para o Grupo III / III + e os PAOs, já que esses basestocks são usados na fabricação de produtos ATF.

 

Um declínio na demanda por produtos industriais por sua vez terá impacto principal na demanda de básicos do Grupo I, já que o Grupo I responde pela participação majoritária na formulação de lubrificantes industriais em nível global. Um declínio na demanda por produtos industriais também resulta em perda de demanda por naftênicos.

 

No geral, o mercado de basestocks poderá perder entre 5,0 e 10,0 milhões de toneladas de demanda em 2020. Os basestocks do Grupo I serão os principais produtos afetados por essa redução (1,7 a 3,6 milhões de toneladas), seguidos de perto pelo Grupo II / II + (1,7 a 3,4 milhões de toneladas). Espera-se que a perda no Grupo III / III + seja de cerca de 0,7 a 1,4 milhões de toneladas.

 

Declínio estimado na demanda global por basestocks devido

aos esforços de contenção do Covid-19, 2020

 

  

Impacto na oferta de basestocks

 

O surto de COVID-19 pode potencialmente reduzir a oferta de basestocks de várias maneiras:

  • Os fabricantes de basestocks ajustam sua oferta para atender a demanda decrescente de basestocks. Isso pode acontecer na forma de redução de taxas de operação de unidades de produção de basestocks ou no encerramento temporário/ permanente das operações.

  • Alguns fabricantes podem usar esse tempo para  manutenção de equipamentos .

  • As refinarias de petróleo funcionarão em ritmo mais lento a medida que a demanda por combustível diminuir. Invariavelmente, isso resultará em menor disponibilidade de matérias-primas para fabricação de basestocks.

Em resposta a uma queda na demanda de 5,0 a 10,0 milhões de toneladas, claramente haverá um impacto no suprimento de basestocks. A partir de estimativas preliminares, a produção global de basestocks em 2019 foi de cerca de 40 milhões de toneladas, com utilização de capacidade da ordem de  77% a 78% (calculada como uma fração da capacidade efetiva após considerar as interrupções planejadas e não planejadas). Se a disponibilidade de basestocks cair  5 milhões de toneladas para corresponder à redução na demanda, a utilização média da capacidade global cairá para menos de 70%. Claramente, as margens de basestocks sofrerão tremendamente com uma redução tão acentuada nas taxas operacionais. Portanto, prevê-se que, para ajustar a disponibilidade de basestocks, tanto a capacidade efetiva quanto as taxas operacionais médias terão que ser ajustadas, e muito.

 

Impacto do Covid-19 na oferta global de basestocks

sob nenhuma mudança de capacidade, 2020

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tais mudanças na oferta de basestocks podem potencialmente alterar o cenário dos basestocks permanentemente. Por exemplo,  uma eventual interrupção ou drástica redução  de fornecimento de basestocks Grupo I na Europa  provavelmente motivará uma migração da demanda para Grupo II.  Tais  mudanças de  formulação tenderão a ser permanentes devido ao custo associado a mudança.  

 

Uma outra  consequência inevitável da atual turbulência será  o  adiamento  ou arquivamento  de planos de expansão de  capacidades no setor de basestocks. Tais planos foram impactados por  um  duplo golpe de queda da demanda de basestocks e dos  preços do petróleo bruto.  Estima-se em cerca de  de  3.5-4 milhões  de toneladas , o volume de novas capacidades que antes do COVID-19 estavam previstos de serem  adicionados  globalmente  ao longo dos  próximos  cinco anos . Desse total, mais da  metade está na   fase de planejamento.  Assim,  pelo menos  2,0  a  2,5  milhões de toneladas de aumento de  capacidade anteriormente previstos  podem ser adiados ou cancelados .     

 

Conclusão 

 

Espera-se um declínio acentuado na  demanda  por basestocks  devido ao COVID-19 . A magnitude real  desse declínio dependerá da duração  e da gravidade das medidas restritivas de isolamento e da velocidade da retomada econômica. Esse declínio na demanda será  acompanhado  por um declínio na oferta de basestocks, o que deve alterar de forma permanente o perfil de consumo em algumas regiões . Devido  à situação  global  de oferta e demanda, muitos dos novos planos de aumento de  capacidade planejados podem ser suspensos até que o ambiente do mercado melhore. Além disso, a situação atual do mercado resultará na retirada de parte do excesso de capacidade basestocks.

 

Para mais informações, entre em contato com a Factor-Kline.

 

Fonte: Kline&Co.

Please reload

CATEGORIAS:

© 2016 Factor-Kline

  • LinkedIn - Black Circle
  • b-facebook