Suplementos nutricionais crescem em vendas durante surto de Coronavírus, mas o mercado pode sustentar uma recessão?

15.05.2020

 

A pandemia de COVID-19 faz com que os consumidores se esforcem mais para eliminar germes nas mãos e superfícies. Em meio à situação caótica de prateleiras esgotadas para produtos de limpeza, sabonetes para as mãos e produtos descartáveis, os consumidores estão buscando maneiras de reforçar seu sistema imunológico, comendo mais alimentos integrais, dormindo mais e se exercitando. Como resultado, a categoria de suplementos nutricionais está testemunhando um forte crescimento na demanda, à medida em que os clientes se voltam para multivitamínicos e suplementos especiais.

 

Por um lado, os produtos de vitamina C tiveram um forte aumento nas vendas durante o primeiro e segundo trimestres de 2020, assim como outros suplementos especiais, como sabugueiro, zinco e equinácea. No entanto, com pedidos prolongados de isolamento social, crise econômica e milhões de pessoas desempregadas, é provável que outra recessão tenha impacto no mercado após o término do surto. Portanto, crescimentos rápidos de vendas podem durar pouco e o setor pode sofrer estagnação se a recessão se tornar realidade. Durante a Grande Recessão, em 2008 e 2009, o mercado de suplementos nutricionais nos EUA sofreu uma queda moderada, seguida por alguns anos de vendas estagnadas. Alguns consumidores consideraram esses produtos não essenciais e suspendem o uso. Outros continuaram a usá-los, mas se orientam mais pelo preço e marcas mais populares para reduzir custos.

 

 

Cápsulas Nature Made Vitamin C 500 mg, Centrum Multigummies Women 50+, Nature’s Bounty Echinacea Complex 450mg

 

Segundo nosso relatório de inteligência competitiva, “Impact of Recessions on the U.S. OTC Market”, publicado em 2009, os consumidores mais velhos continuam a suplementar suas dietas com vitaminas, minerais e suplementos voltados para condições relacionadas à idade, como saúde ocular, óssea, coronária ou imunológica durante períodos de recessão. Como resultado, esses produtos continuam mantendo sua maior parte nas vendas. No entanto, consumidores mais jovens, em geral mais saudáveis, podem suspender as compras de suplementos nutricionais durante uma recessão. Outros que ainda desejam usar suplementos podem mudar de suas marcas favoritas para marcas e vitaminas mais populares para economizar dinheiro.

 

Nosso novo estudo, “Nutritional Supplements Market in the United States”, que será publicado em breve, inclui uma análise completa de vitaminas, herbais e suplementos especiais, incluindo os impactos esperados do COVID-19 e outra recessão nessas categorias.

 

Para mais informações, entre em contato com a Factor-Kline.

 

Fonte: Kline&Co.

 

 

Please reload

SIGA-NOS

  • LinkedIn - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle

CATEGORIAS:

ARTIGOS RECENTES: 

Please reload

© 2016 Factor-Kline

  • LinkedIn - Black Circle
  • b-facebook