Urbanização e Industrialização Impulsionam o Mercado de Lubrificantes da ASEAN

26.10.2020

 

A Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) é uma cooperação entre 10 países (Brunei Darussalam, Camboja, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar, Filipinas, Cingapura, Tailândia e Vietnã) para promover o desenvolvimento econômico e social regional. A região tem países com economias de crescimento rápido, onde os setores de serviços e agricultura são importantes contribuintes para o produto interno bruto. No setor agrícola, o óleo de palma e os produtos de borracha natural são importantes commodities de exportação. Países como Tailândia, Indonésia e Malásia são importantes centros de fabricação automotiva, e Cingapura é um importante centro comercial.

 

Estima-se que a região responda por cerca de 8% do mercado global de lubrificantes acabados, estimado em 41 milhões de toneladas em 2019. Em comparação com os países ocidentais, os consumidores de lubrificantes são muito sensíveis aos preços, especialmente no segmento automotivo comercial, onde o uso de monógrado ainda é utilizado. Lubrificantes de baixa qualidade à base de óleo mineral também são consumidos ​​na região, sendo vendidos por fornecedores locais. O relatório de Kline, “Opportunities in Lubricants: ASEAN Market Analysis”, cobre os mercados de lubrificantes de oito países importantes da região: Camboja, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar, Tailândia, Filipinas e Vietnã.

 

Demanda estimada de lubrificantes acabados na ASEAN por país, 2019

 

Total: 3.100 KT

 

A demanda geral por lubrificantes na ASEAN foi estimada em pouco mais de 3.100 quilotoneladas em 2019. A Indonésia respondeu por cerca de um terço da demanda regional de lubrificantes devido ao seu maior parque de veículos e grande setor industrial. A Tailândia seguiu com uma participação de pouco mais de um quinto da demanda regional em 2019. O mercado de lubrificantes da Tailândia é muito competitivo, com cerca de 150 a 170 marcas. Cingapura foi o terceiro maior mercado devido ao seu grande apetite por lubrificantes marinhos. Se esses produtos forem excluídos, a demanda de Cingapura por lubrificantes é próxima à do Camboja. O mercado de lubrificantes no Laos e Camboja é orientado pela importação, sem capacidade interna significativa para mistura de lubrificantes. Mesmo em Mianmar, a demanda por lubrificantes é atendida principalmente por fornecedores estrangeiros.

 

Demanda estimada de lubrificantes acabados na ASEAN por segmento, 2019

 

 

 

 

Total: 3.100 KT

 

Os lubrificantes automotivos respondem por uma parcela maior do que os industriais porque a região não é tão industrializada quanto os países ocidentais. Países como Camboja, Laos e Mianmar não têm um setor manufatureiro bem desenvolvido e seu setor agrícola também não é tão mecanizado como em outras partes do mundo. O Camboja e o Laos não têm uma base de fabricação automotiva, mas apenas algumas fábricas de montagem e são em grande parte mercados orientados para a importação. Mianmar limitou a produção de automóveis de passageiros e veículos comerciais. Indonésia, Tailândia, Malásia e Vietnã são considerados relativamente mais industrializados do que Camboja, Laos e Mianmar. A Tailândia é o maior produtor automotivo da ASEAN. As Filipinas são principalmente consideradas um país recentemente industrializado, que tem uma economia em transição, de agrícola para outra industrial e baseada em serviços.

 

Comparando o setor automotivo, segmentado em aplicações de uso comercial e de consumo, com o segmento industrial, esse parecia ser o maior devido à enorme demanda por lubrificantes marinhos em Cingapura. A popularidade de veículos de duas rodas nesta região explica porque o segmento de lubrificantes automotivos de consumo teve uma participação maior do que o de comerciais.

 

O parque total de veículos em países selecionados da ASEAN foi estimado entre 250 e 300 milhões de unidades em 2019. A Indonésia tinha a maior frota de veículos entre os membros da ASEAN e representava um dos maiores mercados de veículos de duas rodas do mundo. Sendo que esses últimos são o principal meio de transporte para a população de classe baixa e média em vários países asiáticos em desenvolvimento. Esses veículos não são usados ​​apenas para uso pessoal, mas também por empresas para fornecer serviços como entrega de alimentos, transporte e serviços de correio expresso. Na maioria desses países analisados, a frota de veículos de duas rodas é maior do que a de automóveis de passageiros, sendo somente a Malásia a exceção dessa regra.

 

No segmento comercial, os monógrados representaram uma parcela significativa da demanda total de óleos para motores pesados ​​(HDMO) nos oito países da ASEAN em 2019. Os antigos veículos rodoviários, assim como os equipamentos off-the-road, são responsáveis ​​pela significativo penetração desses produtos. Os graus de viscosidade mais populares de HDMO multigraduado em uso em 2019 eram 15W-40, seguido por 20W-40/50 e 10W-30 / 10W-40. Entre eles, o principal grau de viscosidade foi 15W-40, mas nos últimos anos, os OEMs de veículos comerciais começaram a recomendar 10W-30/40 para seus novos modelos de veículos.

 

Ao contrário do segmento comercial, a demanda por multigrades representou uma participação maior do que monógrados no segmento automotivo de consumo. No entanto, os monógrados não foram eliminados do mercado e têm participação significativa nos mercados de países como Indonésia, Camboja, Mianmar e Laos. A maior categoria de grau de viscosidade incluiu 10W-30 e 10W-40. A demanda por graus de viscosidade mais baixos, como 5Ws e 0Ws, melhorou nesta região. Os 0Ws são uma categoria de nicho e têm uma demanda notável na Indonésia, Tailândia e Malásia, os três maiores consumidores de PCMO da região.

 

Demanda de lubrificantes industriais na ASEAN por tipo de produto, 2019

 

 

ASEAN - demanda de lubrificantes industriais

 

O óleo de processamento foi a maior categoria de óleo industrial nos principais países da ASEAN em 2019. A alta demanda por óleo de processamento deve-se essencialmente a uma grande demanda pelos de borracha na Indonésia, Malásia e Tailândia. Em segundo lugar, vem o óleo de motor industrial, que é seguido de perto pelos fluidos hidráulicos. Uma grande parte do óleo de motor industrial é constituída por óleo de motor marítimo, que tem alta demanda na Indonésia, Tailândia e Filipinas. É também o maior tipo de óleo de motor no Camboja e em Mianmar. A demanda mais significativa por fluidos de usinagem vem da Tailândia, onde uma porcentagem considerável dessa demanda vem da fabricação de equipamentos de transporte.

 

A demanda geral de lubrificantes nos países selecionados da ASEAN deve crescer a uma taxa de crescimento anual composta moderada (CAGR) de 2,0% de 2019 a 2029. A taxa de crescimento deve ser maior no período de 2024 a 2029, pois as economias devem ter se recuperado do impacto negativo do COVID-19 até 2024; depois disso, a industrialização e a urbanização ganharão impulso. O COVID-19, que causou quarentenas e isolamento sociais prolongados, tem a capacidade de fazer com que a demanda mercado de lubrificantes para caia de 7% a 17% em 2020 em comparação com a de 2019.

 

Previsão de demanda de lubrificantes na ASEAN por país, 2019-2029

 

Apesar de um grande retrocesso devido à pandemia, o mercado de lubrificantes nesta região é muito dinâmico e apresenta fortes perspectivas de crescimento ao longo do período previsto. Ele deve ser impulsionado pelo segmento de consumo, seguido pelos segmentos comercial e industrial. O crescimento da população e da urbanização nos principais países estimulará o crescimento do parque de veículos de passageiros. Em muitos países, a popularidade dos veículos de duas rodas também contribuirá para o crescimento mais forte do segmento. Legislação e políticas governamentais, o impacto do COVID-19 no curto prazo, o poder de compra do consumidor, os gastos dos governos em setores-chave, o comércio internacional e os preços das commodities são alguns dos fatores que podem impactar criticamente os segmentos de lubrificantes automotivos industriais e comerciais durante o período de previsão.

 

Os insights desse artigo são provenientes do relatório da Kline, "Opportunities in Lubricants: ASEAN Market Analysis".

 

Para mais informações, entre em contato com a Factor-Kline.

 

Fonte: Kline&Co.

 

Please reload

SIGA-NOS

  • LinkedIn - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle

CATEGORIAS:

ARTIGOS RECENTES: 

Please reload

© 2016 Factor-Kline

  • LinkedIn - Black Circle
  • b-facebook