Avanço no Setor de Veículos Elétricos da Alemanha

O caminho para a vitória do Partido Verde alemão está pavimentado de veículos elétricos. Após seu desempenho surpreendentemente forte nas recentes eleições parlamentares do país - alcançou seus melhores resultados em uma eleição nacional, obtendo quase 15% dos votos - o Partido Verde tem uma grande probabilidade de se tornar parte da nova coalizão de governo da Alemanha.


Caso isso se confirme, espera-se que o novo governo se comprometa com a redução das emissões de gases do efeito estufa em 70% até 2030 – proposta agressiva frente à meta de 55% do governo anterior. Para cumprir essa meta, a liderança entrante precisará forçar a barra e acelerar a produção de energia renovável, devendo tornar a Alemanha um centro de veículos elétricos (EV) tanto na Europa quanto no mundo.


Potencial Revolucionário


“Se o novo governo legislasse mandatos de energia renovável que fossem de magnitude suficiente para reduzir as emissões de gases de efeito estufa a astronômicos 70%, seria uma virada de jogo para a indústria de fluidos EV”, observa Sharbel Luzuriaga, gerente de projeto do setor de energia da Kline.


Os registros de carros totalmente elétricos, sob a administração anterior, aumentaram mais de 300% em junho de 2021 em comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com a Autoridade Federal de Transporte Motorizado da Alemanha. Esses 33.420 VEs adicionais tornaram o segmento equivalente a 12,2% dos registros de automóveis. Registros de carros híbridos plug-in quase triplicaram para 31.314 durante o mesmo período, acumulando uma participação de 11,4% do total. Existem atualmente mais de 930.000 carros híbridos puramente elétricos e plug-in nas estradas da Alemanha. Aumentos substanciais nesses números se traduziriam em uma grande quantidade de fluido EV.


Quem Está Ganhando Com Isso?


“As principais empresas globais Shell, ExxonMobil, BP e TotalEnergies estão na vanguarda”, afirma Luzuriaga. “Cada um deles tem um portfólio abrangente de fluidos EV personalizados, conexões estratégicas e níveis avançados de esforços de P&D na área de formulação de EV. Eles são capazes de manter suas posições competitivas, visando o negócio de abastecimento de fábrica, como parte dos acordos globais de fornecimento de abastecimento de fábrica. ”


Quem Vai Participar Dessa Revolução?


Croda, Engineered Fluids, Lubrizol, 3M e M&I Materials - embora não sejam empresas de petróleo ou puramente lubrificantes - lançaram novas gamas de líquidos dielétricos para resfriamento por imersão de baterias EV. Esses fluidos também podem ser aplicados em gerenciamento térmico de data centers /server farms, potencializando ainda mais a demanda. Luzuriaga avisa, “Fique de olho também nos fabricantes de lubrificantes regionais independentes, como FUCHS, ENEOS, Idemitsu Kosan e Valvoline - eles também se juntaram ao círculo de fluidos EV de elite”. Luzuriaga acrescenta: “O mercado de veículos elétricos funcionará predominantemente com abastecimento de fábrica, sendo esperadas menos oportunidades na categoria de abastecimento de serviços. Os óleos genuínos ganharão força nas populações emergentes de EV. ”


O relatório publicado recentemente pela Kline, Electric Vehicle Fluids Report: Market Analysis and Opportunities — Consumer Volume é particularmente oportuno, retratando o boom potencial no mercado de veículos elétricos da Alemanha, que também impulsionará o crescimento da demanda por fluidos EV em outras regiões do mundo.


Para mais informações, entre em contato conosco através dos números 11-3624-8719 / 3624-8718, ou nos contate via email em contato@factorkline.com.br.

VEJA NOSSAS REDES

  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle

CATEGORIAS:

ARTIGOS RECENTES: