O Mercado de NGEOs Está Crescendo

Espera-se que o mercado de óleo de motor a gás natural (NGEO, do inglês Natural Gas Engine Oil) cresça a uma taxa composta anual (CAGR) de 4% até 2026, impulsionado pela mudança global para energia renovável, que têm sido aceleradas pela guerra entre a Rússia e a Ucrânia.

“Diversos governos em todo o mundo já haviam apresentado iniciativas para investir em fontes renováveis de combustível, como o biogás, o biometano, o gás de aterro e, mais recentemente, o hidrogênio verde”, diz David Tsui, Gerente de Projetos da Divisão de Energia da Kline. “Agora, com o banimento do gás russo e os preços crescentes de gás, essas iniciativas tornaram-se prioridades”.

Tsui nota que as fabricantes de equipamentos originais (OEMs) estão prontas para investir nessa tendência: INNIO, por exemplo, já lançou o programa “Ready for H2” (“Prontos para o H2”, em tradução livre) com seus motores Jenbacher Tipo 4. Os motores Tipo 4 têm a opção de operar com até 100% de hidrogênio, enquanto todos os outros motores da INNIO têm a opção de operar com até 25% de mistura de combustível de hidrogênio, juntamente com gás natural.

Uma outra razão para o aumento na demanda de NGEO é que, na falta de energia renovável de fontes como a solar e a eólica, é necessária uma usina auxiliar para suprir a demanda– e os motores a gás natural se encaixam muito bem nesse papel.

“Eles são fáceis de ciclar e, geralmente, são menores em tamanho do que um motor tradicional de turbina a gás natural”, diz Tsui. “E embora os motores tradicionais de turbina a gás natural possam ser mais eficientes, os ciclos tendem a aumentar o desgaste nos motores, e o ciclo das turbinas tipicamente leva mais tempo do que os ciclos de motores a gás natural. O rápido crescimento das instalações de energia solar e eólica, por sua vez, estimulou a implantação de novas instalações de motor a gás natural e a demanda por óleo de motor movido a gás natural”.

Tsui observa que o crescimento é maior em países que produzem gás natural, porém ainda há aumentos nas nações que importam gás natural (GN) ou gás natural liquefeito (GNL), uma vez que ambos são fontes de combustível com menor pegada de carbono que fontes tradicionais como o carvão, e devem ajudar as nações a reduzir a emissão de gases do efeito estufa, como convencionado no Acordo de Paris.


NGEOs no Brasil


No Brasil, o mercado de óleos de motor movidos a gás natural também tem se desenvolvido: a demanda total de gás natural no país, de 2015 a 2021, cresceu 2,3% ao ano, atingindo uma demanda em volume de cerca de 35 bilhões de metros cúbicos em 2021. As aplicações no país variam, mas estão concentradas nos setores automotivos, industriais e, principalmente, no setor de geração de energia. Nesse quesito, de acordo com a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), havia, ao final de 2021, 167 usinas de termoelétricas a base de gás natural operando no Brasil, com uma capacidade nominal total de aproximadamente 16,2 GW – o que corresponde a cerca de 9% da capacidade de geração de energia do país.

Com a iniciativa “Novo Mercado de Gás” do governo federal brasileiro, programa que visa à formação de um mercado de gás natural aberto, dinâmico e competitivo, espera-se que o mercado cresça ainda mais no país, impulsionado especialmente pela queda gradual nos preços de gás natural. Isso, aliado ao fato já mencionado de que os NGEOs são ótimos auxiliares no suprimento de demanda não correspondida por outras fontes renováveis (como a solar e a eólica), continuará estimulando a demanda por NGEOs no Brasil, corroborando o crescimento do setor.

 

Para mais informações, confira o recém-publicado relatório Natural Gas Engine Oils: Global Market Analysis and Opportunities, que compreende uma análise sensível do mercado global de lubrificantes NGEO em meio a uma turbulência global e a preços recorde de gás natural. Inserido nesse contexto, o relatório foca nas tendências chave, nos desenvolvimentos, nas mudanças, nos desafios e nas oportunidades de negócio desse mercado.

Para saber mais sobre o mercado de NGEOs no Brasil, fale com a Factor-Kline por meio dos contatos listados abaixo.


(11) 3624-8719 / 3624-8718

contato@factorkline.com.br

VEJA NOSSAS REDES

  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle

CATEGORIAS:

ARTIGOS RECENTES: