Quais são as novas estratégias para acabar com a resistência de ervas daninhas aos herbicidas?


A resistência de ervas daninhas a herbicidas não é novidade, mas nos últimos 30 anos, o número e o espectro da resistência a herbicidas explodiram e causaram preocupação econômica. Em 1991, 120 biótipos de ervas daninhas resistentes aos herbicidas de triazina e 15 outras famílias de herbicidas foram documentados em todo o mundo. Desde então, quase 500 casos únicos de resistência a herbicidas foram relatados. Alguns dos primeiros problemas de resistência a herbicidas foram causados pelo desenvolvimento de safras de milho e soja resistentes ao herbicida glifosato de amplo espectro. No entanto, o uso repetido de glifosato por muitos anos levou a uma resistência generalizada das ervas ao glifosato. Isso criou uma situação em que os agricultores estão preocupados, e até entraram em pânico, por sua incapacidade de controlar ervas daninhas.


A comunidade agrícola respondeu com várias estratégias: a descoberta de novos modos de ação herbicida (que, reconhecidamente, leva tempo para se desenvolver e registrar); resistência genética de cultivo de herbicidas empilhados (dicamba e 2,4-D, que agora chegaram ao mercado) e herbicidas contendo vários modos de ação (alguns dos quais já estão disponíveis há vários anos); e rotação de culturas. Cada uma dessas estratégias tem seus próprios pontos fortes e fracos e pode não ser compatível com todos os sistemas de cultivo.


Uma das estratégias que alcançou sucesso comercial considerável em vários sistemas de cultivo é combinar vários herbicidas no mesmo produto. Esta abordagem tem várias vantagens. Ao combinar vários modos de ação, esses produtos podem controlar ervas daninhas resistentes e ajudar a reduzir o potencial das ervas daninhas de desenvolverem resistência adicional. Eles também tornam a aplicação mais fácil para os agricultores, pois os desenvolvedores se certificam de que os herbicidas são compatíveis entre si e são misturados na melhor proporção para obter o controle de ervas daninhas sem causar danos à cultura específica, ajudando a maximizar os rendimentos.


O novo estudo de Kline, Strategies to Mitigate Weed Resistance to Herbicides: U.S. Market Analysis and Opportunities, cobre todas as estratégias e se concentra na combinação de vários herbicidas em produtos, junto com quais produtos foram mais bem-sucedidos e por quê.

Para mais informações entre em contato com a Factor Kline através do site http://www.factorkline.com.br, através do telefone (11) 3624-8719 ou através do e-mail Vinicius@factorkline.com.br

SIGA-NOS

  • LinkedIn - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle

CATEGORIAS:

ARTIGOS RECENTES: 

© 2016 Factor-Kline

  • LinkedIn - Black Circle
  • b-facebook