© 2016 Factor-Kline

  • LinkedIn - Black Circle
  • b-facebook
Please reload

ARTIGOS RECENTES: 

SIGA-NOS

  • LinkedIn - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle

Cannabis em Alimentos e Bebidas: O Início de uma Nova Era

A cannabis tem surgido como o ingrediente de destaque em todos os produtos, seja em cremes para a pele ou em analgésicos, e agora também em alimentos e bebidas. A indústria de alimentos e bebidas nos Estados Unidos está prestes a quebrar outra barreira devido às constantes mudanças nas percepções dos consumidores e à crescente aceitação do CBD (canabidiol), aliadas a investimentos substanciais feitos neste mercado por private equities, start-ups e também por empresas líderes do mercado de bebidas.

 

Como um vegetal, a cannabis se beneficia do claim natural e "saudável", pois coincide com as demandas dos consumidores desses produtos, tanto por serem naturais como por serem voltados para o bem-estar e a saúde. O CBD já começou a impactar outras indústrias de bens de consumo, incluindo os mercados de beleza e cuidados pessoais, além de medicamentos sem prescrição médica (OTCs).

 

Essa forte percepção positiva sobre a cannabis mostra-se como um fator-chave e deve reformular a indústria de alimentos e bebidas quanto aos seus ingredientes. Isso pode ser comprovado por nossa pesquisa com 650 adultos dos EUA que concluiu que o CDB é visto por mais de 85% dos entrevistados como seguro, eficaz e natural. Confira em nossa pesquisa de inteligência competitiva “Consumer CBD Products: U.S. Market Analysis and Opportunities”.

 

Alguns exemplos de alimentos e bebidas à base de CBD no mercado dos EUA incluem a bebida com infusão de cannabis da K-Zen Beverages, da S-Shots; as balas de CBD da Naturebox e o cereal matinal Honey & Oats, da Weetos.

 

Honey & Oats CBD, da Weetos

 

Balas de CBD da Naturebox

 

Serene, da S-Shots

 

Os investimentos neste mercado aumentam, visando capitalizar essa crescente demanda por alimentos e bebidas com infusão de cannabis. Exemplos disso incluem o investimento de 5 milhões de dólares da DCM na K-Zen Beverages neste ano, o investimento da Tiger Global Management na Plus Products (fabricante californiana de produtos alimentícios de CBD) e o acordo de joint venture entre a Molson Coors Canada e a empresa canadense de cannabis HEXO. Além disso, a Aurora Cannabis (ACB) adquiriu a Hempco Food and Fiber, fabricante de produtos e suplementos alimentares à base de cannabis, em agosto de 2019.

 

A saúde continua sendo o principal driver do mercado de cannabis, com ingredientes orgânicos e sem pesticidas sendo importantes para os consumidores, além da percepção negativa que têm os sabores artificiais e conservantes nos produtos alimentícios. A empresa 1906, sediada no estado do Colorado, é uma marca popular que se aproveita dessa realidade com sua gama de chocolates com infusão de CBD. A empresa promove a aquisição que faz dos ingredientes orgânicos direto das fazendas do Colorado, apelando assim aos consumidores que reconhecem que os produtos de origem local são mais confiáveis.

 

Chocolate meio amargo da Midnight

 

Embora a cannabis esteja emergindo como uma opção comercial lucrativa para muitas empresas no setor de alimentos e bebidas, existem vários desafios relativos ao marketing e às regulamentações dos produtos de CBD. Em maio de 2019, a FDA (Food and Drug Administration) realizou uma reunião e ouviu durante muitas horas as opiniões de todas as partes interessadas - incluindo consumidores, produtores, desenvolvedores de produtos, empresas, varejistas e profissionais de saúde - para tentar entender como os produtos estão sendo usados. Em breve a FDA deverá emitir algumas orientações sobre os produtos à base de CBD. No entanto, grande parte do setor permanece não regulamentada e algumas regulamentações variam de estado para estado. Há muita pesquisa a ser feita e, com a FDA avaliando a estrutura atual de leis e regulamentações, podem ser esperadas atualizações, levando sempre em conta o bem-estar dos usuários. Além disso, esse desejo de aceitar cannabis em produtos alimentícios ainda demandará tempo para que este ingrediente se torne popular. No entanto, tendo em vista o interesse do consumidor, o novo ingrediente mostra fortes sinais de ter grande potencial de crescimento e aumentará a necessidade de pesquisas mais detalhadas nos próximos anos.

 

Nosso próximo relatório de inteligência competitiva, “Cannabis in Food & Beverages: U.S. Market Assessment and Opportunities”, avaliará o atual status regulatório desse mercado, os produtos disponíveis, os canais de marketing e as perspectivas de alimentos e bebidas à base de cannabis, incluindo aqueles que contêm canabidiol (CBD) e derivados do cânhamo. O relatório também propiciará uma melhor compreensão dos desafios legais e regulatórios, analisando oportunidades e ameaças potenciais às marcas existentes.

 

Para mais informações, entre em contato.

 

Fonte: Kline&Co.

Please reload

CATEGORIAS: