Lubrificantes Sintéticos e o seu crescimento para os próximos anos


Lubrificantes sintéticos (Full Synthetic) continuam sendo o ponto forte da indústria. Com estimativa de aumento de um CAGR de 7,4% entre 2020 e 2025, os sintéticos (Full Synthetic) estão ultrapassando o crescimento geral do mercado e tornando este segmento de produto a área de crescimento de foco para a maioria dos fornecedores de lubrificantes. Os semissintéticos devem crescer em um ritmo mais lento, embora sólido. Os fatores que maisimpulsionam esse crescimento são: regulamentos de emissão cada vez mais rígidos, a economia de combustível e especificações do óleo de motor da indústria continuam a ser os principais motivadores.

Espera-se que a América do Norte e a Europa tenham a maior penetração no mercado de sintéticos (Full Synthetic) até 2025. Os usuários automotivos nesses mercados muito se beneficiam das vantagens dos sintéticos (Full Synthetic). Os padrões de emissão Euro 6 / VI (O sistema Euro 6 é definido como um conjunto de normas que regulamentam uma emissão de poluentes para motores diesel), foram adotados na Europa desde 2015 e é esperado que o mundo siga esse exemplo.

Os regulamentos de emissões nos outros países estão se adaptando rapidamente a esses padrões europeus, com países como a China e a Índia implementando os mais recentes regulamentos de emissões equivalentes a Euro 6 / VI. A Índia até mesmo contornou o BS-V (Euro 5) e pulou diretamente para os padrões BS-VI. Isso está tendo um grande impacto sobre os OEMs, levando-os a atualizar suas tecnologias e os lubrificantes correspondentes usados ​​em seus veículos, especialmente em regiões que estavam tipicamente um ou dois regulamentos atrás da Europa e da América do Norte.

Mais recentemente, a Austrália está tentando implementar uma mudança para o Euro 6 / VI até 2027. Como outros países continuam a adotar o Euro 6 / VI, o consumo de lubrificantes de alto desempenho também deve crescer.

O foco na sustentabilidade, fortalecido pela pandemia COVID-19, junto com o estímulo governamental já existente, além dos avanços tecnológicos, particularmente no campo da tecnologia de baterias, acelerou a mudança da indústria automotiva em direção aos veículos elétricos (EVs). Enquanto o crescimento de EVs está contribuindo para reduzir o consumo de lubrificantes automotivos, os sintéticos e semissintéticos devem se beneficiar com a transição, já que a maioria dos EVs requer lubrificantes de qualidade avançada.

De uma perspectiva nacional, a América do Norte e a Europa lideraram o consumo de lubrificantes sintéticos(Full Synthetic), respondendo por 33% a 34% desses mercados, e a Ásia-Pacífico seguiu com 31% em 2020. Na América do Norte, os Estados Unidos responderam por 85% da demanda da região por lubrificantes sintéticos. A busca contínua por emissões mais baixas e veículos mais eficientes em termos de combustível, porém potentes, está impulsionando o crescimento de lubrificantes sintéticos no segmento automotivo, que foi altamente afetado no início de 2020 durante o período de “lockdown”, porem agoraesse mercado está se recuperando.

O mercado dos EUA está apresentando uma infinidade de tendências que ocorrem no mercado de sintéticos. A maioria dos OEMs nos Estados Unidos começou a usar graus de viscosidade mais leves como 0Ws nos carros saindo das fábricas e recomenda o mesmo para aplicações de manutenção e serviço.

Vários fornecedores buscam a inovação com melhores embalagens para lubrificantes para promover a sustentabilidade. Valvoline lançou uma nova embalagem de óleo de engrenagem chamada bolsas FlexFill. A Chevron também está promovendo sua nova embalagem com o slogan “SMART CHANGE”. Ela está oferecendo lubrificantes para automóveis de passageiros em caixas de papelão de seis litros, feitas de 70% menos plástico em comparação com as garrafas de plástico. Essas caixas carregam 20% mais óleo e são fáceis de usar.

As Private-label brands (marcas próprias de varejistas e distribuidores) têm conseguido aumentar sua participação no mercado nos últimos anos no mercado de lubrificantes sintéticos (Full Synthetic) nos Estados Unidos. Os produtos de marca própria estão facilmente disponíveis em sites de comércio eletrônico, que atuam como um importante canal de vendas. Além disso, os consumidores desconhecem as diferenças na formulação entre um produto básico e um produto premium e escolherão um produto sintético mais barato de uma marca própria já estabelecida.

Produtos de alta quilometragem são recomendados para veículos que percorreram mais de 75.000 milhas e são oferecidos em alguns mercados, como Estados Unidos, Vietnã, Rússia, Reino Unido e Brasil. No entanto, espera-se que a demanda por lubrificantes de alta quilometragem diminua lentamente nos Estados Unidos ao longo dos anos, à medida que o mercado muda amplamente para produtos sintéticos. Produtos de alta quilometragem estão disponíveis para automóveis de passageiros há muito tempo neste mercado, mas sua aceitação está diminuindo lentamente devido à ausência de um impulso dos principais fabricantes ​​e devido aos preços altos.

O crescimento da demanda por produtos sintéticos varia de uma região para outra e entre os segmentos. Espera-se que a demanda por tipo PCMO sintéticos cresça em um ritmo acelerado nos próximos cinco anos, como resultado da introdução de novas especificações, como o GF-6 da ILSAC. Nesse segmento é visto um crescimento do uso de lubrificantes 5W e uma queda no uso de lubrificantes 0W.

API CK-4 e FA-4 estão conduzindo o uso de óleo de motor semi-sintético e sintético no segmento comercial. Os OEMs estão recomendando lubrificantes sintéticos e semissintéticos 10W-30 CK-4 e 10W-30 FA-4 para atender aos padrões de economia de combustível e emissões. A penetração geral de produtos sintéticos e semissintéticos no segmento automotivo comercial ainda é baixa devido à sensibilidade ao preço no segmento. Mas há projeção de crescimento, principalmente para os semissintéticos, à medida que as frotas modernizam seus veículos.

No segmento industrial, os lubrificantes sintéticos e semissintéticos respondem por 15% da demanda e estão sendo recomendados principalmente para equipamentos mais novos de alta velocidade, engrenagens de turbinas eólicas, refrigeração, compressores e turbinas derivadas de aviação. As recomendações dos OEM’s são o principal motivador neste segmento. Embora o segmento industrial tenda a ser sensível ao preço, os produtos sintéticos e semissintéticos estão entrando no mercado quando são adequados para o seu propósito.

A 6ª edição da Kline do Global Synthetic Lubricants: Market Analysis and Opportunities fornece uma análise objetiva e completa do mercado global de lubrificantes sintéticos em vários segmentos e produtos. Este estudo apresenta uma avaliação imparcial e com visão de futuro de como o mercado evoluirá nos próximos cinco anos. O impacto das regulamentações e especificações do governo e da indústria, intervalos de troca de óleo mais longos, disponibilidade de basestocks de maior qualidades, expansão das marcas próprias e mudanças no comportamento do consumidor em relação aos produtos sintéticos também são minuciosamente analisados.

Para mais informações acesse nosso site http://www.factorkline.com.br/ ou entre em contato com nossa empresa através do telefone (11) 3624-8721


SIGA-NOS

  • LinkedIn - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle

CATEGORIAS:

ARTIGOS RECENTES: